Desporto

Marcel Keizer: "Só ganhámos duas taças, não foi muito"

Treinador do Sporting pede uma equipa mais consistente do que nos jogos do campeonato da época passada para bater o Benfica na Supertaça

Sporting e Benfica defrontam-se este domingo no Estádio Algarve, para disputar a Supertaça, no que é o primeiro de vários jogos "grandes" na temporada 2019/20. Na época passada, os leões venceram Taça de Portugal e Taça da Liga, ambas já sob o comando de Marcel Keizer, que vai defrontar as águias pela quarta vez na condição de treinador leonino - duas delas precisamente nas meias-finais da Taça de Portugal, com o Sporting a vencer por 1-0 em Alvalade depois de perder por 2-1 na Luz, assegurando assim a presença na final.

O técnico holandês, ainda assim, rejeita ver-lhe atribuído o epíteto de "papa-taças". "Jogámos apenas duas, não foram muitas. Mas sei do que os meus jogadores são capazes. Estamos preparados para estes jogos", garantiu, desvalorizando ainda o facto de, em 2018/19, o Sporting se ter mostrado mais forte nas competições a eliminar em relação ao campeonato: "Não penso que sejamos mais fortes [nas taças]. Nos jogos da Liga, a consistência foi o problema. Temos de melhorar isso".

Sobre o Benfica, uma certeza. "Não há segredos. Penso que sabemos o suficiente", atirou, mostrando-se bem disposto quando o tema foi Bruno Fernandes - o capitão, recorde-se, está de saída (tudo indica que para Inglaterra) e deve fazer aqui o último jogo com a camisola do Sporting. "Em situação normal, ele vai jogar. Toda esta atenção pode mexer com o jogador, é normal, mas o Bruno tem competência para jogar e alhear-se de tudo isto. Ele tem muito em que pensar, mas vejo-o focado", assumiu Marcel Keizer, frisando que Bruno Fernandes "joga melhor na posição de dez, é onde tem liberdade para jogar", mas que "pode jogar em várias posições".