Internacional

Rouba família para pagar a rapariga por quem estava obcecado em site pornográfico e mata-os a tiro

Família queria que homem parasse de falar com rapariga que protanogonizava atos sexuais por quem estava obcecado

DR  

Um homem, de 29 anos, é acusado de matar a sua família, no estado norte-americano da Florida, depois de estes exigirem que este parasse de comunicar com uma mulher que havia conhecido num site pornográfico.

De acordo com o jornal Orlando Sentinel, o Tribunal acusa Grant Amatode ser o culpado da morte dos pais e do irmão, em janeiro deste ano.

O homem terá roubado mais de 200 mil dólares, cerca de 179 mil euros, para pagar a Silvie, uma búlgara que protagonizava atos sexuais via webcam. Além disso, Grant Amato vendeu as armas do irmão e pediu um empréstimo para conseguir passar a imagem de bem-sucedido e rico, tudo porque estava obcecado pela mulher.

Em dezembro de 2018, os pais de Grant descobriram o que se passavam e fizeram~lhe um ultimato: ou tratava o vício em pornografia ou saía de casa.

Pouco depois, o desaparecimento do homem foi reportado pelos pais à polícia, pedindo que este fosse procurado pois acreditavam que este poderia suicidar-se.

Mais tarde, Grant foi encontrado e acabou por entrar numa clínica para fazer tratamento, mas nunca o completou.

Quando regressou a casa, os pais de Grant impediram-no de tentar contactar Silvie, mas o homem não obedeceu. Quando descobriram, confrontaram o filho e expulsaram-no de casa.

No dia seguinte, a 24 de janeiro, a família foi encontrada morta a tiro.

O julgamento continua em curso e Grant Amato pode ser condenado à morte.