Economia

Presidente do HSBC demite-se

Banco apresentou uma subida nos lucros de 18,6%

O grupo bancário britânico HSBC anunciou esta segunda-feira que o seu presidente executivo, John Flint, apresentou a demissão.

"Apesar de já não assegurar as suas funções a partir de hoje, permanece disponível para apoiar o HSBC na transição", garantiu a empresa, em comunicado, explicando que Flint saiu numa altura em que o grupo é confrontado "com um ambiente mundial cada vez mais complexo e exigente".

Flint ocupava o cargo desde fevereiro de 2018. O presidente interino será o chefe da divisão comercial do HSBC, Noel Quinn.

Esta notícia surge no mesmo dia em que a HSBC apresenta uma subida nos lucros de 18,6% no primeiro semestre, para 7651 milhões de euros, face ao período homólogo do ano anterior.

O grupo bancário anunciou ainda um “programa de reestruturação” que "implica [uma redução] de 2% dos nossos efetivos", o qu representa cerca de 4000 funcionários, disse o diretor financeiro do HSBC, Ewen Stevenson.