Internacional

Easyjet pede a passageiro para eliminar fotografia do interior do avião e para a enviar "em privado"

Matthew Haris partilhou uma fotografia de um banco sem encosto em um dos aviões da Easyjet. "Este é o voo 2021 Luton para Geneva. Como é que isto é permitido?", escreveu na publicação.

A EasyJet foi criticada nas redes sociais por ter pedido a um passageiro para eliminar uma fotografia que prejudicava a reputação da companhia aérea.

Matthew Haris partilhou uma fotografia de um banco sem encosto em um dos aviões da Easyjet. "Este é o voo 2021 Luton para Geneva. Como é que isto é permitido?", escreveu na publicação. Segundo o passageiro, a mulher a quem tinha sido atribuído aquele lugar teve direito a outro banco, no entanto, Matthew questiona na publicação, o que aconteceria caso o avião estivesse cheio.

Quando a companhia aérea viu a publicação, pediu publicamente ao passageiro para a eliminar. "Olá Matthew, obrigado por trazer isso à nossa atenção. Antes que pudéssemos investigar isso, poderia pedir-lhe para remover a fotografia, e, em seguida, enviar-nos mensagem privada com mais informações sobre isso, para que possamos ajudá-lo melhor."

Matthew recusou-se a ceder ao pedido da Easyjet e o comentário da companhia aérea parece ter caído mal a quem viu a publicação. "A audácia de pedir-lhe para remover a foto! Que vergonhoso, EasyJet", disse Dan Lambden.

A Easyjet veio a público admitir que realmente aquele banco existia, mas negou as afirmações de Matthew sobre o banco estar atribuído a uma mulher. Segundo a companhia aérea, o lugar não estava atribuído a nenhum passageiro devido a questões de segurança.