Vida

"Tempo de Respeitar". Eis o mote do grupo que combate a agressão sexual na Victoria's Secret

De Jeffrey Epstein a fotógrafos reconhecidos, vários são os visados na carta aberta da Model Alliance a John Mehas, diretor executivo da marca "dos anjos"

Autodescreve-se como uma "organização de pesquisa, política e advocacia para quem trabalha na indústria global da moda" e foi criada, em fevereiro de 2012, pela modelo e ativista norte-americana Sara Ziff com o apoio de colegas como Milla Jovovich. Após ter criado o programa RESPECT (em português, Respeito), representado pela hashtag #Time4RESPECT (Tempo De Respeitar), publicou no seu site oficial, na terça-feira, uma carta aberta a John Mehas, diretor da Victoria's Secret.

O documento surge na sequência de informações relativas ao alegado crime que Jeffrey Epstein terá cometido no âmbito da realização de castings de modelos da famosa marca de lingerie: o magnata já havia sido acusado do crime de abuso sexual de menores, porém, acredita-se que se fez passar por responsável de audições para atacar sexualmente adolescentes e mulheres. A verdade é que, no texto endereçado a Mehas, pode ler-se que "as acusações de abuso sexual, alegada violação e tráfico sexual de modelos e aspirantes a modelos" não dizem apenas respeito a Epstein: na controvérsia estão envolvidos os fotógrafos Timur Emek, David Bellemere e Greg Kadel.

"É profundamente perturbador que estes homens se aproveitem das relações laborais que mantém com a Victoria's Secret para seduzir e abusar de raparigas vulneráveis" é possível ler na carta aberta, sendo que a Model Alliance explicita que "estas histórias são angustiantes" e muitas pessoas se identificam com as mesmas na medida em que "este tipo de abusos é, habitualmente, tolerado na indústria". 

Caso Epstein Ron DeSantis, governador do Estado da Flórida, nos EUA, ordenou ao Departamento de Execução da Lei do estado que inicie uma investigação sobre o caso de Epstein, acusado de abuso de menores. Numa carta endereçada ao departamento estadual, DeSantis apelou à realização de "uma análise preliminar sobre irregularidades em torno da investigação estadual anterior e do acordo de declaração de culpabilidade final", segundo um comunicado difundido pelo seu gabinete. Sublinhe-se que o antigo financeiro, de 66 anos, encontra-se preso preventivamente na cidade de Nova Iorque pelos crimes de tráfico sexual de menores.

Entre fotografias não autorizadas e mensagens de cariz sexual Haley Bowman, modelo de 21 anos, acusa Emek de a ter atacado há dois anos. No decorrer do festival Panorama, na cidade da Grande Maçã, a jovem apercebeu-se de que o fotógrafo estava a captar imagens suas e pediu para ter acesso às mesmas. "Não tenho a certeza se serão publicadas mas posso tirar-te mais depois do festival" afirmou o profissional. Acreditando que não corria perigo, Bowman foi até ao apartamento de Emek e, após três fotografias, o homem pegou na sua mão e colocou-a no seu pénis. Apesar de ter dito que namorava, o suposto abusador ignorou aquilo que a rapariga dizia e puxou-a com mais força. A história foi partilhada pela modelo na sua conta oficial do Instagram onde escreveu "Já recebi mensagens de pessoas que tiveram situações semelhantes com este filho da p***".

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Well, here goes nothing. Since posting on my story, I’ve received several messages outlining similar nightmarish situations with this gross motherf*cker. Swipe to the 10th slide to read just one of them. Also: PLEASE SHARE THIS. SEND IT TO ANYONE WHO FOLLOWS HIM. I’m obviously not posting this on my feed because I think it’s going to help my career (quite the opposite), but because it needs to be exposed, simple as that. @timur you’ve had your fun and it’s over. EDIT: MUCH MORE HAS COME TO LIGHT. TO READ THE STORIES FAR MORE HORRIFIC THAN MY OWN, REFER TO MY HIGHLIGHTS & @diet_prada‘s ENTITLED “PREDATOR” . . . Thank you @diet_prada for using your platform and giving me a voice, you’re incredible ✨

A post shared by Haley Bowman (@byhaleybowman) on

"A maioria do assédio acontece antes das sessões fotográficas" é esta a opinião de Sara Sampaio, anjo da Victoria's Secret. A supermodelo portuguesa esclareceu que a Model Alliance deve "ir atrás dos agentes e das agências" se deseja "verdadeiramente proteger as modelos" porque estes "são o motivo principal pelo qual as modelos são assediadas", deixando claro que "a maioria do assédio acontece antes das sessões fotográficas" a modelos que trabalham com a marca de lingerie e beleza pela primeira vez.

Até ao fecho deste artigo, a carta aberta conta com subscritoras como Iskra Lawrence, Christy Turlington Burns e Carolyn Murphy.