Sociedade

Pedro Pardal Henriques reage às medidas do governo. "Vivemos numa ditadura sob a capa de um país democrático”

. “Hoje, dia 7 de agosto, deveria ser feriado, porque o que os senhores ministros acabaram de fazer foi retirar todos os direitos aos portugueses e aos trabalhadores”, declarou

O vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Pedro Pardal Henriques reagiu às medidas tomadas pelo governo em relação à greve e aos serviços mínimos decretados. “Hoje, dia 7 de agosto, deveria ser feriado, porque o que os senhores ministros acabaram de fazer foi retirar todos os direitos aos portugueses e aos trabalhadores”, declarou Pardal Henriques, citando o Notícias ao Minuto. 

“É uma vergonha. Pela primeira vez, sinto-me envergonhado de ser português”, acrescenta. Na opinião de Pardal Henriques, "a greve existe, mas só de nome" visto as medidas tomadas pelo governo obrigarem o grupo a "servir exatamente como se não estivessem em greve”.

O vice-presidente do SMMP acusou a ANTRAM de "não ter cumprido o acordo, não ter querido negociar, porque o Governo está do seu lado e sabia tudo o que ia ser decretado”.

Pardal Henriques afirma que o cenário hoje vivido, foi um "atentado à democracia" e diz ainda que  "vivemos numa ditadura sob a capa de um país democrático”.