Internacional

YouTubers maltratam filha recém-nascida em transmissões para conseguirem seguidores | Vídeo

Podem enfrentar uma pena de prisão de cinco anos

Ahmed Hassan e Zenap Mohamed são um casal de YouTubers e influencers egípcios. Os jovens são também pais da pequena Aileen que já conta com 286 mil seguidores na sua conta oficial do Instagram. No entanto, são agora alvo de controvérsia por terem divulgado vídeos onde cometem atos, no mínimo, duvidosos. Acusados de abuso infantil, maus-tratos psicológicos e exploração comercial de menores, o casal surgiu com a criança em variados vídeos onde era possível ver esta a chorar. Em algumas imagens, apertavam as bochechas da bebé até esta chorar enquanto pediam aos seguidores que colocassem 'gostos' nos seus conteúdos.

Sublinhe-se que Hassan criou o seu canal 'Ahmed Hassan Vlogs' há dois anos e costumava publicar vídeos de comédia para obter o apoio das massas. Atualmente, o canal conta com mais de 250 milhões de visualizações. No mesmo ano, conheceu Mohamed e começaram a trabalhar juntos, abordando temas como o modo através do qual os egípcios falam inglês ou a interação entre casais do país. No início deste ano, quando Aileen ainda não tinha um mês, foi integrada nos vídeos dos pais e foi notório que não se encontrava feliz ao ser gravada. Aliás, noutro dos vídeos, o casal chega mesmo a rir-se da menina enquanto tentam que ela faça poses para a câmera.

Numa notícia veiculada pela Nile Fm, uma das rádios mais ouvidas do Egito, é possível ler que os influencers captaram a atenção do Conselho Nacional para a Infância e a Maternidade e, consequentemente, foi levada a tribunal uma denúncia contra os mesmos. O procurador Nabil Sadek afirmou que os jovens violaram os direitos da criança "a todos os níveis", conduzindo uma investigação para apurar aquilo que ocorreu durante os incidentes. Se o casal for considerado culpado dos crimes, pode enfrentar uma pena de prisão de cinco anos e uma multa de 200 mil libras egípcias (o equivalente a quase 108 mil euros).