Sociedade

Imagens captadas no campismo do festival Meo Sudoeste geram controvérsia

Imagens foram partilhadas pela página Comunidade Cultura e Arte e, posteriormente, pela página Capazes. Veja a fotogaleria

Facebook
Instagram

Imagens captadas no campismo do Festival Meo Sodoeste, que começou na última terça-feira na Zambujeira do Mar, estão a gerar controvérsia. Em causa estão frases que estão a ser consideradas preconceituosas e machistas por uns, mas apenas uma "piada" por outros.

As fotografias começaram por ser partilhadas pela página Comunidade Cultura e Arte e mostram vários cartazes afixados pelo campismo do festival.

“Já fala, já f***”; “Estação de P***”; “Se a tua amiga for tão boa como tu comemos as duas”: são algumas das frases que se podem ler nas imagens.

Os utilizadores rapidamente se insurgiram contra o assunto.

“Ainda sou do tempo em que os festivais não passavam disso mesmo: de festivais. Onde a malta ia para apreciar música, boa música. Conhecer malta e repartir umas latas de atum e umas madalenas”, escreveu um dos seguidores da página. “Nojentos”, lê-se noutro.

As imagens acabaram mesmo por ser partilhadas pela página das Capazes.

“Sudoeste: o festival mais participado por adolescentes. A misoginia e o machismo presentes num dos acampamentos. Provavelmente os grunhos que escreveram isto acharam que estavam a fazer humor. Tristes”, lê-se na publicação partilhada no Facebook oficial da página.

Se por um lado surgiram críticas contra os cartazes, houve também quem considerasse que estes eram apenas “piadas”.

“Quantos puritanos irão para o céu?”, escreveu uma utilizadora.

Houve ainda quem colocasse a hipótese de se tratar de uma tentativa de consciencialização. "Estranho: quando vi isso, interpretei como uma tentativa de awareness para aquilo que se costuma OUVIR em todo o lado (não só em festivais) desde o início da puberdade, especialmente por homens de gerações anteriores à nossa. (Que isso da juventude de agora ter pior comportamento e ser mais machista que a juventude de outrora é mito)”, lê-se.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

No campismo do Festival Meo Sudoeste em 2019

A post shared by Comunidade Cultura e Arte (@comunidadeculturaearte) on