Sociedade

Greve. Pardal Henriques afirma que Antram enviou "escalas normais de trabalho aos trabalhadores"

O advogado garante que os motoristas apenas cumprirão oito horas de trabalho

Pedro Pardal Henriques, advogado e vice-presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas, explicou que a Associação de Transportes de Mercadorias (Antram) devia ter enviado aos sindicatos a identificação dos serviços normais para que fossem fornecidos aos trabalhadores que devem cumprir os serviços mínimos decretados. Em declarações à agência Lusa, Pardal Henriques esclareceu que a Antram não o fez e optou por enviar as escalas normais de trabalho diretamente para os trabalhadores. Recorde-se que, na manhã deste domingo, a Antram acusou, em comunicado, os sindicatos de não cumpriram o envio dos trabalhadores para as escalas, algo que devia ter acontecido até 24 horas antes do início da greve.

"Queremos cumprir os serviços mínimos determinados, que são afinal serviços máximos. Os trabalhadores vão fazer essas escalas", afirmou Pardal Henriques, acrescentando que as empresas estão a enviar escalas com 12 ou 14 horas de serviço sendo que os mesmos só cumprirão oito.

O país encontra-se em situação de crise energética até às 23h59 de 21 de agosto sendo que foram decretados serviços mínimos entre 50% e 100%.