Desporto

Braga ataca Benfica com o Santa Clara pelo meio

"O futebol português transformou-se num teatro de marionetas [...] onde se multiplicam operações que escapam à lógica desportiva"

O Braga anunciou esta segunda-feira ter desistido da contratação de Guilherme Schettine, avançado brasileiro do Santa Clara, através de um extenso comunicado onde acusa o clube açoriano de se vergar aos interesses do Benfica e as águias de fazer do campeonato português um "teatro de marionetas".

A SAD bracarense detalha, no longo documento, todo o desenrolar das negociações com o Santa Clara tendo em vista a contratação do atleta de 23 anos. Os minhotos garantem que cobriam a cláusula de rescisão de Schettine, tendo o próprio jogador já revelado, em declarações ao portal "Maisfutebol", que pretendia jogar no Braga, mas o negócio terá caído por terra por intromissão do Benfica, que oferecia aos açorianos menos dinheiro mas deixava o avançado permanecer em São Miguel por empréstimo durante esta temporada - uma opção que desagradava ao próprio jogador.

Os bracarenses garantem ter emails e registos de áudio que comprovam toda a negociação e apontam o dedo ao administrador do Santa Clara, Diogo Boa Alma, que terá rejeitado negociar com António Salvador por ter um "compromisso pessoal para colocar o jogador no Benfica e por temer represálias".

"Este longo episódio, aqui denunciado, não é caso único, mas antes a demonstração de uma realidade profundamente entranhada: o futebol português transformou-se num teatro de marionetas. Sociedades que deviam competir num plano de igualdade resignam-se a uma lógica vertical de influências, na qual 'manda quem pode e obedece quem tem juízo' e onde se multiplicam operações que escapam à lógica desportiva", lê-se ainda no comunicado, que pode ler na íntegra aqui: