Sociedade

Padre de Pedrógão Grande fotografado em roupa interior muda de religião

Júlio Santos foi afastado depois de publicar uma foto sua em cuecas numa cama de hotel

Júlio Santos, o padre de 58 anos que publicou uma fotografia sua em roupa interior, numa cama, e que foi afastado de funções pela diocese de Coimbra, mudou de religião e vai tomar posse esta quinta-feira como padre da Igreja Vetero Católica em Castanheira de Pêra, escreve o Jornal de Notícias.

"Fui suspenso, e não ponho em causa as Leis do Direito Canónico, mas não consigo viver sem a eucaristia e sem a proximidade com as pessoas", disse o sacerdote em declarações ao mesmo jornal.

 "Como Coimbra não me deixa exercer, resolvi continuar a minha missão na Igreja Vetero Católica e tomar posse nos novos cargos no dia dedicado à Nossa Mãe do Céu", acrescentou.

A Igreja onde Júlio Santos vai agora exercer é “uma Igreja que não é composta por paróquias, mas que forma comunidades e tem apenas umas pequenas diferenças com a Igreja Católica".

O padre deixa a diocese de Coimbra sem informar formalmente o seu bispo.

"Não devo obediência ao bispo de Coimbra, nem tenho que o informar de nada porque foi ele que me pôs de lado", defendeu.

Recorde-se que em junho, o padre Júlio Santos confessou que a fotografia em roupa interior foi tirada num hotel, no Porto, durante um “encontro casual” por uma mulher que descreveu como “uma serpente tentadora”.

Em entrevista ao Correio da Manhã, o padre de Pedrógão Grande, explicou que a publicação da imagem na sua conta de Facebook foi “um descuido” cometido enquanto trocava mensagens. O padre descreve-se ainda como “um maroto [...] sem maldade”. Contudo, não se mostrou preocupado, uma vez que não cometeu “qualquer crime”.