Sociedade

Jacques Monsieur. Detido em Évora um dos maiores traficantes de armas belga

De acordo com o canal de televisão belga VTM, não houve um conflito armado nos últimos 35 anos em que não tenha estado envolvido de alguma forma

Jacques Monsieur, de 66 anos, foi detido na passada noite de quarta-feira no Alentejo. A notícia foi avançada pela Polícia Federal da Bélgica, país de onde é natural. Segundo a agência Lusa, o Tribunal da Relação de Évora decidiu que o homem ficará em prisão preventiva até ser extraditado. Sublinhe-se que o indivíduo foi condenado a quatro anos de prisão, no ano passado, e encontrava-se em fuga desde então. Em causa estavam os crimes de tráfico ilegal de armas para a Líbia, o Chade, o Paquistão e o Irão assim como a participação numa organização criminosa, sendo que Monsieur teria de pagar uma multa de 1 milhão e 200 mil euros.

Em comunicado, as autoridades belgas adiantaram que descobriram que o criminoso tinha vendido a fazenda de que era proprietário, em França, em março passado. À época, pediu a um criador francês que o ajudasse a trazer nove cavalos para o país e o custo do transporte, 2500 euros, nunca foi pago: no entanto, esta pista foi crucial para que o traficante fosse encontrado numa casa de campo, com estábulos, na Herdade do Zambujal, em Évora.

Há dois anos, foi condenado a três de prisão por ter traficado - entre 2006 e 2009 - armas automáticas, munições, tanques, helicópteros, aviões e outros materiais militares para países que estavam em guerra. Em 2010, já havia sido condenado a 23 anos de prisão por tentar vender peças de aviões de combate ao Iraque.

O Ministério Público português emitiu um Mandado de Captura Europeu e solicitou a entrega de Monsieur à Bélgica.