Internacional

Epstein deixou testamento antes de se suicidar

Milionário era acusado de tráfico sexual e abuso de menores.

Testamento 

Jeffrey Epstein escreveu um testamento dois dias antes de se suicidar, pondo 528 milhões de dólares (475 milhões de euros) de ativos num fundo com beneficiários anónimos, segundo reportou o New York Post esta segunda-feira. 

Ativos 

O New York Post publicou uma cópia do testamento, que mostrava que Epstein tinha mais de 56,5 milhões de dólares (cerca de 51 milhões de euros) em dinheiro, ações no valor de 300 milhões de dólares (270 milhões de euros) e um rendimento fixo de 14 milhões de dólares (12,5 milhões de euros).

Suicídio 

O multimilionário enforcou-se numa cadeia de Nova Iorque, no passado dia 10 de agosto, enquanto estava sob vigilância da polícia. 

Acusação

Epstein estava acusado de tráfico sexual e abuso de menores. Algumas das suas vítimas teriam apenas 14 anos. O milionário negava as acusações, mas caso fosse considerado culpado pelo tribunal enfrentava uma pena até 45 anos de prisão. As suas ligações a figuras poderosas, como Bill Clinton e Donald Trump, suscitaram várias teorias e rumores acerca da sua morte na prisão.