Politica

Chega quer apoio de Marcelo e prepara providência cautelar contra casas de banho transgénero

Partido pediu audiência urgente ao Presidente da República para apelar ao seu apoio na luta contra a medida

O líder do Chega, André Ventura, já tinha feito saber que vai lutar contra a medida que impões às escolas a criação/adaptação de casas de banho e balneários para jovens transgénero.

Esta quinta-feira, o partido anunciou que já foi pedida ao Presidente da República uma audiência urgente sobre o assunto.

“Pediu hoje com carácter de urgência ao Senhor Presidente da República Prof. Marcelo Rebelo de Sousa uma audiência para aferir a sua sensibilidade e pedir o seu apoio na suspensão imediata deste Despacho socialmente corrosiva e atentatória para o bem-estar das crianças e seus pais”, lê-se no comunicado.

No mesmo documento, o partido revelou que está a “preparar uma providência cautelar a interpôr urgentemente com a finalidade de travar o referido Despacho”.

Por último, o Chega deixa ainda um convite ao PSD e ao CDS, que já manifestaram estar contra a orientação que o Ministério da Educação enviou para as escolas, ao abrigo da Lei sobre a Identidade de Género, que entrou em vigor agora.

“Saudamos ainda o PSD e o CDS por finalmente ao fim de um ano, terem acedido à voz da razão, juntando-se ao CHEGA na firme oposição a esta perigosa Lei, deixando desde já um convite a estas duas forças politico partidárias para se agregarem a nós na Acção Judicial que agora preparamos”.

O partido de André Ventura termina o documento sublinhando que o papel exclusivo das escolas é ensinar.

“Estamos certos do caminho a trilhar para repor a verdade, a ordem e a decência devolvendo aos pais a educação dos seus filhos e conferindo às escolas a estrita tarefa de ensinar!”.