Cultura

Arqueólogos voltam a Balsa em Tavira

Investigadores querem desmistificar informações já publicadas sobre a antiga cidade romana de Balsa, em Tavira.

A cidade romana de Balsa, no concelho de Tavira, vai receber uma nova campanha de escavações arqueológicas. Os trabalhos vão estender-se ao longo dos próximos três anos, confirmou à Lusa João Pedro Bernardes, responsável científico do projeto e professor na Universidade do Algarve.

O projeto científico -– que recebeu o nome de Balsa, em busca das origens do Algarve -– pretende «perceber qual a real extensão e os limites de Balsa» e desmistificar algumas informações, visto que muito do que já foi publicado «é especulação e inventado», afirmou o responsável.

A cidade romana de Balsa seria um ponto de ligação entre Tunísia e Andaluzia (Espanha), recebendo os navios que faziam a ponte entre o Atlântico e o Mediterrâneo – o que, na ótica dos investigadores, torna Balsa num centro especialmente interessante. «Esta era uma zona pacífica no século I e poderá ser possível encontrar os primeiros passos da globalização no comércio existente nessa altura», diz João Pedro Bernardes.

A campanha já começou, com os arqueólogos a trabalharem nos primeiros dias na delimitação da área, começando pela necrópole norte e seguindo-se as fronteiras da  zona oeste que, acreditam os arqueólogos, deverá localizar-se perto da ribeira da Luz (junto a Luz de Tavira). Nesta área, segundo João Pedro Bernardes, deverão encontrar o  fórum da cidade e «antigas estruturas portuárias».