Politica

Financial Times elogia Portugal e "Mr. Costa"

Jornal diz que Costa poderá vencer as eleições com maioiria absoluta.

O jornal Financial Times dedicou um artigo a António Costa e à Gerigonça. O conceituado jornal económico antecipa a vitória do líder socialista nas próximas eleições legislativas e vê Portugal como um símbolo de “esperança” num mundo ocidental cada vez mais marcado pelos movimentos de extrema-direita.

“A esperança vem de um sítio pouco expectável: Portugal viu o seu rating revisto de forma positiva pela agência Moody’s na semana passada. Este sucesso deve-se tanto às escolhas políticas como a uma boa dose de sorte”, escreve o Financial Times.

O jornal britânico diz que “o primeiro-ministro António Costa ainda tem muito trabalho pela frente, num país onde a dívida pública continua acima dos 100% do Produto Interno Bruto. No entanto, tem razões para estar mais otimista do que muitos dos líder europeus. A aliança entre o PS liderado por Costa com outros grupos da esquerda foi considerada frágil em 2015. No entanto, a coligação permaneceu estável e funcional, constribuindo para o crescimento económico de Portugal”.

No artigo, pode ler-se que, na campanha eleitoral anterior, Costa colheu os “benefícios das ações duras [do governo] centro-direita, mesmo quando se apresentava como o candidato anti-austeridade. Os críticos dizem que não manteve esse compromisso, caracterizando algumas das medidas que implementou como políticas de “austeridade leve””. Aliás, são muitos os problemas que ainda estão para resolver: o jornal dá o exemplo do descontentamento dos funcionários públicos face ao descongelamento das carreiras e da greve dos motoristas.

Apesar disso, o Financial Times diz que que Costa deverá vencer as próximas eleições: “nas eleições de outubro, Costa deverá ser eleito primeiro-ministro de uma coligação de esquerda ou poderá até ser eleito com maioria absoluta”.