Economia

Insolvências mundiais aumentam pela primeira vez em 10 anos

Desde a crise financeira mundial de 2008 e 2009 que nã se assistia a um aumento.

O número de insolvências mundiais deverá aumentar pela primeira vez em dez anos. A previsão é da Crédito y Caución, uma das marcas líderes em seguro de crédito interno e de exportação em Portugal.

Segundo o estudo agora revelado, a empresa prevê que as insolvências empresariais cresçam 2,8% a nível mundial em 2019, oito décimos acima das previsões realizadas há três meses.

“A revisão em alta deve-se principalmente a uma evolução das insolvências na América do Norte, pior do que o esperado, que deve agora ultrapassar a taxa de crescimento esperada para a Europa ocidental. Também se prevê que a região da Ásia-Pacífico registe um aumento sustentado”, refere o relatório, citado pela Crédito y Caución.

Em comunicado, a empresa explica que, para 2020, “a flexibilização da política monetária nos mercados desenvolvidos, em especial nos Estados Unidos, deveria proporcionar algum apoio ao crescimento económico e à atividade empresarial. No entanto, a falta de progressos na resolução das tensões comerciais provoca uma moderação nos investimentos e o aumento dos riscos de financiamento. Neste contexto, a Crédito y Caución prevê que as insolvências mundiais voltem a crescer mais 1,2% em 2020”.

A empresa explica que a América do Norte será o território a registar o maior crescimento (3,2% em 2019 e 1,7% em 2020). Já numa análise focada nos mercados, o Reino Unido será o país a registar o amior aumento: 10% em 2019 e 5% em 2020. “Em Portugal, o relatório também prevê uma diminuição de 6% nos níveis de insolvência”, acrescenta a empresa.