Lugares Azuis

Bravos do Mindelo – Praia do Mindelo (Vila do Conde)

A Praia do Mindelo, com um extenso areal, águas oceânicas movimentadas e vento norte em abundância, tem excelentes condições para múltiplos desportos náuticos, como o surf, o bodyboard e o kitesurf entre outras modalidades associadas ao mar. A pesca sempre foi a atividade marítima mais antiga nesta zona costeira de Portugal, sendo que a fama de peixes de excelente qualidade é uma das características deste mar.

A relação desta comunidade marítima com a natureza tem um trajeto histórico pioneiro em termos de sustentabilidade ambiental. Esta costa tem uma reserva ornitológica, que é uma das primeiras do país, a Reserva Ornitológica de Mindelo. É a única área costeira na Área Metropolitana do Porto que mantém as suas características naturais. Com uma área de cerca de 600 ha é formada por um conjunto de praias e dunas embrionárias e interiores e manchas florestais, sendo atravessada pela Ribeira de Silvares. Por esta razão tem sido alvo de diversos estudos científicos, nomeadamente, o estudo das aves (ornitologia). Pela Reserva Ornitológica de Mindelo passam mais de 150 espécies de aves, existindo também mamíferos e uma grande variedade de espécies de anfíbios.

O facto de estar localizada próximo da cidade do Porto (a cerca de 20km de distância), de ter um extenso areal e de ter uma característica de profundidade do mar tipicamente Portuguesa, ou seja, a profundidade do mar é elevada até muito junto da costa fez com que fosse o lugar escolhido para um momento muito relevante da história Portuguesa, com consequências que todos nós ainda hoje beneficiamos.

Não é muito comum que os ideais vençam o status quo, normalmente, no dia a dia, na maioria das vezes, o status quo afasta as oportunidades transformadoras de muitos ideias, maniatando a possibilidade de modernização e de desenvolvimento de uma sociedade. No entanto, quando múltiplos fatores positivos se juntam na mesma data, no mesmo local, os ideais podem conseguir vencer o status quo. Foi isso que aconteceu, no verão de 1832, quando D. Pedro IV decide fazer o desembarque, no Mindelo, dos cerca de 8.000 homens, que estavam organizados numa esquadra de 60 navios.

Este grupo de 8.000 homens, era composto essencialmente por idealistas liberais portugueses, onde constavam nomes como Almeida Garrett e Alexandre Herculano, com pouca prática militar e por mercenários estrangeiros, vindos de toda a Europa, com adequado treino militar. Em conjunto, conseguiram, com sucesso, desembarcar na Praia do Mindelo e ao longo de outras praias, entre o Mindelo e o Porto, tendo tomado a cidade do Porto, sem grande resistência e com o apoio dos Portuenses. Como em tudo na vida, não se conseguem grandes feitos sem grandes sacrifícios, pois logo a seguir à fácil tomada da cidade, veio o terrível cerco do Porto, que durou mais de um ano, resultando em pesadas baixas que antecederam a vitória final, imortalizando estes heróis com o nome de Bravos do Mindelo.

Miguel Marques, sócio da PwC