Internacional

Rainha Isabel II aprova suspensão do Parlamento por cinco semanas

A suspensão do Parlamento reduz o tempo que os deputados têm para tentar bloquear a saída do Reino Unido da União Europeia.

A Rainha Isabel II deu luz verde ao pedido do primeiro-ministro Boris Johnson para suspender o Parlamento britânico. A notícia foi veiculada pela BBC e pelo The Guardian, sendo que é de realçar que a suspensão é o termo não oficial para a prorrogação real, isto é, os membros que constituem o Parlamento deixam de ser considerados parlamentares e a sua entrada é recusada no Palácio de Westminster. Sublinhe-se que o Parlamento estará encerrado entre 10 de setembro e 14 de outubro e esta situação ocorreu, pela última vez, em maio de 2017 para que fosse aberto caminho para as eleições gerais de 8 de junho desse mesmo ano. 

Naquilo que diz respeito ao Brexit, a suspensão do Parlamento reduz o tempo que os deputados têm para tentar bloquear a saída do Reino Unido da União Europeia: ou seja, é provável que Johnson avance com ou sem acordo e ganhe força política através deste atraso - "esta pode ser ainda uma estratégia que permite aos membros agir mais cedo do que esperavam, apresentando uma moção de censura, como Jeremy Corbyn tinha planeado" foi adiantado pela estação televisiva anteriormente mencionada.