Politica

Brandão Rodrigues sobre segundo mandato: "Sinto-me sempre motivado para servir"

Antes de ser ministro esteve na “Disneylândia dos cientistas e era feliz”, mas agora não fecha as portas a um eventual convite para um próximo Governo. Ministro da Educação garantiu ainda no SummerCEmp não ter ficado preso.

O ministro da Educação Tiago Brandão Rodrigues falou, pela primeira vez, sobre a possibilidade de integrar um novo Executivo liderado por António Costa, não fechando a porta a um eventual convite.

“Sinto-me sempre motivado para servir e para fazer serviço público. Estava na Disneylândia dos cientistas e era feliz”, afirmou, referindo-se aos seus tempos em Cambridge, Inglaterra, de onde saiu para voltar a Portugal como ministro.

No SummerCEmp, um evento que este ano decorre em Monsaraz e que junta jovens para debater o futuro da Europa, Brandão Rodrigues explicou, citado pelo Observador, que a sua experiência enquanto ministro não o limitou.

Acrescentou ainda: “Não fiquei preso. Ganhei graus de liberdade também por entender este país”.

[notícia alterada às 14h45, na sequência da correção redigida pelo Observador]