Economia

Greve em Espanha. Ryanair cancela seis voos

Tripulantes estão conta o fecho de quatro bases da companhia irlandesa

A Ryanair cancelou este domingo seis voos devido à greve dos tripulantes de cabine em Espanha. Os funcionários protestam contra o encerramento das bases em Tenerife Sul, Lanzarote, Gran Canária e Girona, que etsá marcado para 8 de janeiro de 2020.

Em causa estão voos de de ida e volta que fazem a ligação a Barcelona, Sevilha e Milão e a ligação entre Madrid e Santiago de Compostela, explicou a secretária da Comunicação e Estudos sindicais da Unión Sindical Obrera (USO), Laura Estévez.

Esta foi a primeira ronda das dez greves convocadas pelos sindicatos para setembro.

Tal como o que aconteceu no mês passado em Portugal, os sindicatos consideraram os serviços mínimos decretados pelo Governo espanhol “abusivos”, uma vez que estão a infringir o direito à greve de trabalhadores que estão a defender 512 postos de trabalho nas quatro bases afetadas", refere o comunicado citado pela agência Lusa.

Recorde-se que o Governo espanhol decretou serviços mínimos de 100% nos voos não peninsulares, baixando para 60% nos voos peninsulares e internacionais com viagens de cinco ou mais horas e para 35% nos voos peninsulares com um tempo inferior a cinco horas.

Em comunicado, a Ryanair explicou que, tendo em conta os serviços mínimos decretados, cancelou os únicos voos em que os trabalhadores poderiam fazer greve "para evitar o espetáculo embaraçoso de filas de passageiros a pedir a sua recolocação".