Internacional

Outro tiroteio deixa sete mortos e pelo menos 20 feridos no Texas

Só neste mês de agosto, os tiroteios em massa mataram 53 pessoas nos Estados Unidos.

Um novo tiroteio nos Estados Unidos, este sábado, no Texas, deixou sete pessoas  mortas e pelo menos 21 feridos. É o segundo naquele estado em menos de um mês, depois do massacre em El Paso, que matou 22 pessoas, e do tiroteio num supermercado em Dayton, Ohio, que assassinou nove cidadãos no mesmo dia. 

O assassino, um homem branco com cerca de 30 anos, foi morto pela polícia algum tempo depois de ter iniciado o tiroteio, num complexo de cinema - chegou a ferir três agentes. Ocorreu na parte ocidental do Texas, nas cidades Midland e Odessa, e o homem disparou aleatoriamente dentro do seu veículo com uma espingarda. 

O chefe do Departamento da Polícia, Michael Gerke, disse em conferência de imprensa no sábado que o atirador começou por disparar sobre uma patrulha de trânsito em Midland e que depois guiou até Odessa continuando a disparar sobre vários condutores e transeuntes, sem se saber até agora qual terá sido a sua motivação. Inicialmente, as autoridades pensavam tratar-se de dois atiradores, dado o homem ter trocado de carro enquanto disparava.

O vice-Presidente dos EUA, Mike Pence, reagiu à tragédia antes de seguir viagem para a Polónia. “Os nossos corações estão desfeitos”, disse Pence, adiantando que tanto ele como o Presidente, Donald Trump, “permanecem absolutamente determinados a trabalhar com os líderes de ambos os partidos e com o Congresso para tomar medidas que possam enfrentar este flagelo de atrocidades em massa”.

Do outro lado da barricada, Beto O’Rourke, candidato presidencial pelos democratas, e antigo candidato a senador pelo Texas, disse: “Está para vir mais informação, mas eis o que precisamos de saber: Precisamos de parar esta epidemia”. Só neste mês de agosto, os tiroteios em massa mataram 53 pessoas nos Estados Unidos, de acordo com o New York Times