Sociedade

Doador pediu reembolso do dinheiro que deu a pais de Matilde

Mãe da bebé garantiu que os 100 euros seriam devolvidos

Pelo menos uma das pessoas que doou dinheiro para a conta da bebé Matilde, destinada a angariar dinheiro para a compra do zolgensma - o medicamento de dois milhões de dólares, que acabou por ser comparticipado na totalidade pelo Estado – pediu o reembolso, segundo o Jornal de Notícias

O doador em causa terá pedido 100 euros, o valor seu donativo, de volta, na sequência da polémica da incerteza do que aconteceria aos dois milhões e meio de euros, que os pais da bebé, que sofre de atrofia muscular espinhal tipo 1, receberam.

Carla Martins, mãe de Matilde, terá garantido ao doador que pediu o reembolso que os 100 euros lhe seriam devolvidos, no entanto não adiantou quando é que tal aconteceria.

Recorde-se que quando surgiu como provável a hipótese de ser o Estado a suportar a despesa do medicamento, o mais caro do mundo e que ainda não estava à venda na Europa, os pais de Matilde explicaram que, caso o dinheiro não fosse necessário para a compra do zolgensma, os donativos seriam usados para ajudar outras famílias em situação semelhante.

Por outro lado, juristas ouvidos pelo Correio da Manhã explicaram que o dinheiro deveria ser devolvido aos doadores. As pessoas "doaram com base num pressuposto que foi alterado. O que é lógico é devolver-se o valor ou, no mínimo, perguntar se querem o reembolso".