Politica

Marcelo pode faltar às comemorações do 5 de outubro e estar fora no dia das eleições

Chefe de Estado pode estar no Vaticano no fim de semana em que tudo acontece em Portugal

O Presidente da República pediu, esta quarta-feira de manhã, "assentimento à Assembleia de República" para viajar para Roma de 4 a 6 de outubro, para estar presente na cerimónia do Cardinalato de D. Tolentino de Mendonça.

Sublinhe-se que as datas coincidem com um fim de semana de agenda política cheia em Portugal, sábado dia 5 há lugar às comemorações da Implantação da República e no domingo é dia de eleições legislativas.

Ou seja, se Marcelo Rebelo de Sousa estiver no Vaticano no sábado para assistir à cerimónia do Cardinalato de D. Tolentino de Mendonça, não se sabe a que horas poderá votar no dia seguinte em Portugal.

Fonte próxima da Presidência, citada pelo Jornal de Notícias, garantiu que o pedido de autorização para viajar se trata apenas de um "formalismo", adiantando que não há ainda certezas sobre o que vai fazer ou onde estará Marcelo nos dias 4 e 5 de outubro.

O tema da eventual ausência de Marcelo no fim de semana em que tudo acontece em Portugal já está a circular nas redes sociais. Ricardo Gaio Gomes, membro da Associação República e Laicidade, pôs o dedo na ferida e contribuiu para a polémica ao referir-se ao episódio como uma “pitoresca coincidência”.