Sociedade

Greve dos motoristas desconvocada depois de "princípio de acordo" com ANTRAM

"O país está cansado de greves", disse Pedro Nuno Santos

Está desconvocada a greve ao trabalho extraordinário dos motoristas de matérias perigosas. O anúncio foi feito na madrugada deste sábado pelo presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP). Francisco São Bento revelou existir um “acordo de princípio” com a ANTRAM, o que levou a não levar em diante a paralisação que arrancava esta madrugada.

Ontem à noite o sindicado já admitia a desconvocação da greve, o que veio a confirmar-se. Os motoristas estiveram em greve no início de agosto e tinham convocado uma nova paralisação às horas extra e trabalho ao fim de semana.

"O país está cansado destas greves, não temos dúvidas de que os motoristas também, as empresas também. Foram quatro pré-avisos de greve em pouco mais de quatro meses", disse no final da reunião desta madrugada, que juntou o SNMMP e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram), o ministro das Infraestruturas e da Habitação Pedro Nuno Santos, sublinhando estar-se perante o culminar de vários meses de trabalho. "estão criadas todas as condições para que o SNMMP e a ANTRAM possam trabalhar em conjunto".

Leia este fim-de-semana no semanário SOL a história de Fernando Frazão, um dos rostos da luta dos motoristas nos últimos meses e que confessa agora sentir-se traído por Marcelo Rebelo de Sousa, depois de uma carta que endereçou ao PR expressando o sentimento dos profissionais ter chegado ao Governo e ter sido investigada pelas secretas.