Sociedade

Aeroporto de Lisboa. SEF com tempos de espera recorde

Desde que há registos, nunca os tempos médios tinham sido tão baixos. SEF diz que há mais recursos humanos e técnicos

DR  

Há mais pessoas a chegar e a partir da capital, mas o desempenho do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está a melhorar. Porquê? Reforço do pessoal nos períodos críticos, investimento em infraestruturas e implementação de medidas de contingência extraordinária. Desde o início do verão que o SEF está a conseguir tempos médios de espera recorde no aeroporto de Lisboa. Segundo fonte oficial, “nos meses de julho e de agosto, no aeroporto internacional de Lisboa, os tempos médios de espera dos passageiros são de 11 minutos nas chegadas e de três minutos nas partidas”.

Estes registos significam “a melhor resposta no controlo de fronteiras deste Aeroporto desde que se iniciou a elaboração de registos no controlo de fronteiras”, adianta o organismo.

No mesmo período do ano passado, o tempo médio de espera foi de 14 minutos para as chegadas e de cinco minutos para as partidas. “Esta diminuição assume contornos mais expressivos se considerarmos que em 2018, no mesmo período, foram registadas 805 medições acima dos 30 minutos e, em 2019, apenas 361, o que representa uma diminuição na ordem dos 55 por cento. Acresce que só este ano, no aeroporto de Lisboa, foram controlados mais de 34 mil voos, correspondendo a cerca de sete milhões de passageiros, o que representa um aumento de 13% em relação a período homólogo do ano passado”, explica o SEF.

Lembrando que os tempos estão longe de ser a única preocupação do SEF, a mesma fonte salienta que, além do crescimento de passageiros, os desafios prendem-se com o “risco associado às nacionalidades e às origens e destinos, que se interligam com o planeamento e a atividade operacional diária dos postos de fronteira nacionais”.

“Atualmente, 66 inspetores estagiários do concurso interno estão em exercício tutelado de funções no aeroporto de Lisboa, que se juntaram ao reforço de 22 inspetores do SEF em março passado. Segue-se, depois, uma nova fase formativa nos meses de outubro e novembro. Em dezembro voltam a reforçar as fronteiras aéreas, novamente com o objetivo de garantir um maior número de inspetores nesta altura do ano. Quanto ao concurso externo, para mais 100 elementos, foi já publicada a lista de candidatos aprovados”, lembra o SEF, acrescentando que no próximo mês serão colocados mais sete e-gates e cinco posições manuais do SEF na nova área de controlo de chegadas.

Este órgão de polícia criminal vai ainda adquirir outros 42 novos pórticos de nova geração.