Sociedade

Rosa Grilo e ex-amante começam a ser julgados por homicídio de triatleta

Viúva e amante já estão em tribunal

A viúva do triatleta Luís Grilo e António Joaquim, com quem manteria uma relação extraconjugal, começam esta terça-feira a ser julgados por homicídio, no tribunal de Loures.

O crime remonta a 2018, quando Rosa Grilo alertou para o desaparecimento do marido, que mais tarde veio a ser encontrado morto, num cenário compatível com atuação criminosa, e cujas investigações levaram à detenção da sua mulher e do seu alegado amante, António Joaquim.

A sala de audiências do tribunal encheu-se de pessoas para assistir à primeira sessão do julgamento de um dos casos mais mediáticos em Portugal do último ano.

Os dois arguidos, Rosa Grilo e António Joaquim, também já estão presentes na sala, onde se encontram separados. Sublinhe-se que o julgamento conta com um coletivo de juízes e com um grupo de jurados.