Sociedade

Presidente da Proteção Civil constituído arguido na investigação

 Mourato Nunes, foi constituído arguido na investigação ao negócio das golas antifumo

O presidente da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, Mourato Nunes, foi constituído arguido na investigação ao negócio das golas antifumo, segundo declarações de fonte do processo à agência Lusa.

O secretário de estado, José Artur Neves, foi constitúido arguido ontem no mesmo processo, depois de se ter demitido devido às buscas realizadas pela Polícia Judiciária. 

O ex-comandante geral da GNR optou por não se demitir, uma informação que o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, confirmou.

em atualização