Politica

Bloco aposta em distritos do litoral

No período oficial de campanha, a caravana bloquista vai estar concentrada nos distritos do litoral. Para o Alentejo, até agora, não estão previstas quaisquer iniciativas de campanha. Rosas e Louçã vão marcar presença em comícios.

A caravana do Bloco de Esquerda arranca o período oficial de campanha às legislativas em Lisboa. Com o lema «Faz Acontecer», é na capital que os bloquistas vão começar a apelar ao ‘voto útil’ para tentar impedir a maioria absoluta do PS.

De acordo com a agenda provisória da campanha oficial do partido, o Bloco de Esquerda vai sair à rua para visitas e comícios, sobretudo nos distritos do litoral, passando ao lado das regiões do interior e do Alentejo. Viseu é o único distrito do interior que vai receber a caravana do BE, para onde está previsto o mega-almoço do interior no dia 29 de setembro, na Pousada de Viseu. As entradas terão o custo de 12 euros (preço normal) mas o valor pode subir aos 20 euros.

Todos os restantes distritos do interior do país não receberão a visita de Catarina Martins. O Alentejo, aliás, não conta com qualquer iniciativa do Bloco de Esquerda. Até agora, os bloquistas nunca conseguiram eleger deputados pelos três distritos alentejanos – Beja, Évora e Portalegre.

 

Aposta forte em Lisboa, Porto e Setúbal

Tal como nas campanhas anteriores, a forte aposta do Bloco de Esquerda continua a ser nos distritos de Lisboa, Porto e Setúbal. Onde o partido elege mais deputados. Este ano o encerramento da campanha, dia 4 de outubro, vai ser no distrito de Setúbal, onde há a concorrência do PCP_onde estão registados mais 11.500 eleitores face às últimas legislativas, em 2015. Para disputar deputados com os comunistas, o partido de Catarina Martins escolheu fazer a arruada e um jantar-comício de fim de campanha.

Antes disso, dia 26 de Setembro, a coordenadora do Bloco de Esquerda vai marcar presença num comício em Almada (distrito de Setúbal), no Incrível Almadense. A iniciativa vai contar com a presença de um dos fundadores do partido, Fernando Rosas, e com a cabeça-de-lista pelo círculo de Setúbal, Joana Mortágua.

Antes disso, a caravana do Bloco de Esquerda vai passar por Lisboa, onde, o partido vai sair à rua em três dias diferentes – a 28 de setembro, por exemplo, vai fazer um mega-almoço nacional na Feira Internacional de Lisboa (FIL). É também a partir da capital que o partido vai acompanhar a noite eleitoral.

O Porto – círculo pelo qual Catarina Martins é cabeça-de-lista – é outro distrito onde o partido aposta forte, estando previstas quatro iniciativas de campanha. É o caso do jantar na Alfândega do Porto, marcado para dia 3 de outubro, que vai contar com as intervenções da coordenadora do partido, Catarina Martins, com o fundador e ex-líder do BE, Francisco Louçã e com o deputado José Soeiro. Estará ainda presente o mandatário nacional da campanha às legislativas, o ator Pedro Lamares.

Além de Lisboa, Porto e Setúbal, o Bloco de Esquerda vai passar pelos distrito de Leiria, Aveiro – onde vai fazer um jantar-comício em S. João de Ver no dia 30 de setembro –, Viana do Castelo, Braga ou Coimbra. Os militantes do Bloco vão ainda sair à rua para fazer campanha no distrito de Faro, estando previsto um jantar-comício em Quarteira no dia 25 de setembro, e no distrito de Santarém, onde, no dia 24 de setembro, vai decorrer outro comício em Torres Novas com a participação de Fernando Rosas.

Fora do radar da caravana bloquista, durante a campanha oficial, estão os distritos de Beja, Bragança, Castelo Branco, Évora, Guarda, Portalegre e Vila Real.