Internacional

Mulher que frequentava solário seis vezes por semana fica com buraco no nariz após desenvolver cancro da pele

As imagens podem ferir a suscetibilidade dos leitores mais sensíveis.


Uma mulher norte-americana, de 41 anos, ficou com um buraco no nariz na sequência de um cancro da pele, devido ao uso excessivo de câmaras de bronzeamento.

Rebekah Rupp costumava fazer solário várias vezes por semana desde a adolescência e confessou que, quando era mais nova, tinha por hábito frequentar o espaço pelo menos seis vezes por semana.

"Adorava sentir-me bronzeada. Relaxava-me, fazia-me sentir bonita e dava-me um brilho que adorava", começou por contar em entrevista ao Daily Mail.

Foi em dezembro de 2018 que Rebekah teve de recorrer a um dermatologista depois de lhe aparecer uma verruga branca na ponta do nariz. Depois de descobrir que tinha carcinoma basocelular - um tipo de cancro da pele -, a mulher foi submetida a uma cirurgia para que lhe fosse retirado o tecido cancerígeno do rosto. A professora norte-americana viria a ficar com um buraco no nariz, que teve depois de ser reparado com outra operação.

"Estava muito assustada. Ouvir a palavra cancro magoa. É o pior sentimento do mundo, porque só ficas a pensar em morte", confessou.

Rebeckah venceu a batalha contra o cancro, mas mudou também os seus hábitos, desaconselhado o uso de solários.

"Protejam a vossa pele enquanto a têm. Não se bronzeiem em solários, nem se exponham ao sol sem protetor solar e proteção na cabeça", referiu.