Internacional

Estudante indiana faz queixa de agressão sexual e acaba detida

A jovem é acusada de extorsão depois de pedir uma indeminização no valor de cerca de 637 mil euros.

Uma estudante indiana foi detida após ter feito queixa de agressão sexual, intimidação e assédio do presidente da Universidade de Direito onde estudava, Swami Chinmayanand. A jovem de 23 anos acusou o homem, que é um dos líderes do Partido do Povo Indiano (Bharatiya Janata Party), que é o partido do Governo indiano, tendo depois exigido uma indemnização no valor de 700 mil dólares (cerca de 637 mil euros).

A polícia indiana confirmou que a estudante de direito foi acusada de extorsão e está sob custódia judicial no estado norte de Uttar Pradesh.

Recorde-se que esta não é a primeira vez que um dos membros do governo indiano é acusado de crimes sexuais. Em agosto deste ano o legislador Kuldeep Singh Sengar foi detimido por ter sido acusado de violar uma jovem de 17 anos em agosto de 2017.