Economia

FMI. Georgieva alerta para nova crise económica

Comunicado foi divulgado no site da instituição

Na sua primeira intervenção enquanto diretora do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva alertou para o facto de a economia mundial ter de estar preparada para enfrentar uma nova crise económica.

"O FMI é uma instituição única, com uma grande história e uma equipa de classe mundial. acredito firmemente no seu propósito de garantir a estabilidade do sistema económico e financeiro global através da cooperação internacional", refere a economista búlgara, num comunicado assinado por si e publicado no site da instituição.

A nova líder do FMI reconhece que é uma “grande responsabilidade” ter de liderar a instituição numa altura em que “o crescimento da economia mundial continua a dececionar, as tensões comerciais continuam e a dívida alcançou níveis históricos”.

Georgieva explica que a prioridade imediata do FMI é “ajudar os países a minimizarem os riscos de crise e a prepararem-se para lidar com uma desaceleração”. “No entanto, não nos devemos esquecer do nosso objetivo a longo prazo – apoiar políticas monetárias, fiscais e estruturais por forma a construir economias mais fortes e a melhorar a vida das pessoas. Isso implica lidar com questões como desigualdades, riscos climáticos e mudanças tecnológicas”, acrescenta.

Recorde-se que Kristalina Georgieva foi ontem formalmente nomeada diretora do FMI.