Internacional

Oito pedidos de investigação a Hunter Biden foram feitos por Trump

O presidente norte-americano está a meio de um processo de impeachment, onde é acusado de abuso de poder e violação da segurança nacional.

Volodymyr Zelenski defendeu, esta quinta-feira, que a conversa telefónica que teve com Donald Trump não deveria ter sido divulgada. Não deixando de sublinhar que não tinha medo da divulgação, disse que a investigação a Biden é apenas um dos “muitos casos” sobre os quais fala com os líderes de outros países.

A transcrição do telefonema em causa, feito a 25 de julho, foi divulgada pela Casa Branca esta quarta-feira. A conversa mostra a pressão que Trump faz a Zelenski, pedindo-lhe oito vezes para investigar o filho de Joe Biden, o principal candidato democrata às eleições presidenciais de 2020.

Apesar de Trump ter começado por felicitar Zelenski pela investidura como Presidente da Ucrânia, Trump acabou pedir que fosse feita uma investigação a Hunter Biden,filho do candidato, por suspeita de irregularidades na sua ligação com uma empresa ucraniana.

Ainda antes do telefonema, e dos oito pedidos, Trump congelou a ajuda militar à Ucrânia, no valor de 363 milhões de euros, como forma de coagir o governo ucraniano a ceder e aceitar fazer a investigação. A ajuda militar acabou por ser descongelada dia 11 de setembro.