Economia

Unicórnio português alvo de queixas nos EUA

Ação foi movida pela Schall Law Firm

DR  

A Farfetch, um dos três unicórnios portugueses, está a ser alvo de queixas nos Estados Unidos da América (EUA). A empresa liderada por José Neves enfrenta uma ação coletiva de investidores norte-americanos por alegadas violações da lei federal de valores mobiliários.

A representante legal dos queixosos, Schall Law Firm, disse aos meios de comunicação locais que a investigação tem como objetivo determinar se a empresa portuguesa prestou declarações falsas ou enganadoras aos seus investidores ou se falhou na divulgação das informações.

Em causa está o período da oferta inicial pública para a entrada na Bolsa de Nova Iorque, em setembro de 2018, quando a Farefetch não terá, alegadamente, revelado que as operações de compra e venda 'online' de artigos iriam "provavelmente" levar à "volatilidade dos preços dos bens de luxo".

A Farfetch "recorreu a aquisições agressivas para manter o lucro " e fez, desta forma, uma comunicação enganadora. "Quando o mercado soube a verdade sobre a Farfetch, os investidores sofreram prejuízos", acusa a Schall Law Firm.

A empresa portuguesa teve perdas de 89,6 milhões de dólares (cerca de 82 milhões de euros) no segundo trimestre de 2019.