Economia

Ryanair incentiva pilotos em Lisboa a pedirem licença sem vencimento

Objetivo é evitar despedimentos

A Ryanair está a apelar aos seus pilotos em Lisboa que peçam transferência para outras bases ou uma licença sem vencimento este inverno.

“Lamentamos informar que Lisboa tem um número significativo de pilotos a mais, que tem de ser reduzido este inverno. Esperamos que os nossos pilotos a mais em Lisboa consigam pedir transferência ou uma licença sem vencimento, por forma a evitar despedimentos este verão”, lê-se na nota a que o i teve acesso.

Na nota interna, que data de 24 de setembro, a Ryanair pede aos seus pilotos e copilotos que ponderem pedir uma licença durante o inverno ou com uma duração máxima de 12 meses ou transferência para outras bases ou para as companhias Buzz e Laudamotion, ambas do grupo Ryanair.

“Com o colapso do operador britânico Thomas Cook perder-se-ão 9.000 empregos o Reino Unido e potencialmente cerca de 13.000 empregos em toda a Europa. Esperamos que existam candidaturas suficientes para licenças sem vencimento/'part-time', para que não haver perdas de emprego em Lisboa neste inverno ", refere a companhia irlandesa.

Recorde-se que a Ryanair decidiu cancelar a rota entre o Porto e Lisboa a partir de 25 de outubro "por razões comerciais”. Tinha também ponderado fechar a base de Faro, mas acabou por chegar a acordo com a ANA  - Aeroportos, mantendo metade dos funcionários que lá trabalham.