Sociedade

Tancos. Major Vasco Brazão vai pedir abertura de instrução

Vasco Brazão é o autor da expressão "papagaio-mor". O ex-porta-voz da PJM chegou a ser detido preventivamente

Vasco Brazão vai pedir a abertura de instrução do processo de Tancos, avança a agência Lusa, que cita o seu advogado, Ricardo Sá Fernandes. O ex-porta-voz da Polícia Judiciária Militar (PJM) está acusado pelo Ministério Público (MP) de associação criminosa, tráfico de armas, denegação de justiça e prevaricação, entre outros crimes.

Recorde-se que o antigo ministro da Defesa, Azeredo Lopes, também já havia declarado intenção de pedir a instrução no mesmo processo.

O MP acusou na última segunda-feira 23 pessoas - os dez elementos ligados ao furto, os 12 militares da PJM e da GNR e Azeredo Lopes.

Segundo a acusação, Vasco Brazão está acusado de associação criminosa, tráfico e mediação de armas, falsificação ou contrafação de documentos, denegação de justiça e prevaricação e de favorecimento pessoal praticado por funcionário.