Internacional

Homem acusado de violar a filha e de a engravidar seis vezes

O homem criou "um mundo falso" e convenceu as menores de que falava com um ser místico que lhe dizia que as meninas deveriam ter relações sexuais com o pai.

Um homem residente no País de Gales foi acusado de violar uma das suas filhas e de a ter engravidado seis vezes. O pai da menina terá alegadamente utilizado a sua posição enquanto progenitor, para criar um mundo falso, fazendo assim uma "lavagem cerebral" à criança e tornando aceitável para esta as repetidas violações. 

O homem, cuja identidade não é de conhecimento público para proteger as vítimas, é ainda acusado de violar uma das filhas - ou neta - que teve em comum com a própria filha. De acordo com o Daily Mail, o alegado agressor nega todas as acusações.

Durante o inicio do julgamento, que terá uma duração de três semanas, a acusação disse que o homem "fazia o que queria com as filhas" utilizando o seu papel enquanto pai e alegando que estava em contacto com um ser místico, que lhe dizia que as meninas deveriam ter relações sexuais com ele. Isto levou a que as crianças permitissem as atitudes do homem. 

Em tribunal, John Hipkins, o advogado da acusação, defende que o consentimento das vítimas foi anulado, devido ao "mundo falso" criado pelo pai e que este deve ser julgado pelas violações. Além de ter violado as menores, o pai das meninas deixava ainda que outros homens as violassem, segundo a acusação.