Internacional

Manifestação violenta marca os 70 anos da República Popular da China

Estão confirmados 15 feridos, sendo que um deles se encontra em estado crítico.

A polícia de Hong Kong e os manifestantes pró-democracia envolveram-se esta terça feira, em confrontos. No dia em que se celebram 70 anos da fundação da República Popular da China, milhares de manifestantes invadiram as ruas de Hong Kong, onde, a norte, 28 estações de metro tiveram que fechar, e as autoridades suspenderam os autocarros e bloquearam as estradas.

A polícia de Hong Kong acusou os manifestantes de usarem líquido corrosivo na área de Tuen Mun, “ferindo vários polícias e jornalistas”. O comunicado foi feito através do Facebook das autoridades, onde as forças de segurança admitiram ter mandado disparos de aviso.

Quinze pessoas ficaram feridas, sendo que uma delas está internada, em estado crítico, no Hospital Princess Margaret, segundo o jornal South China Morning Post.

O jornal britânico Guardian avança que a polícia de Hong Kong está a disparar balas de borracha, tendo atingido os olhos de um manifestante e um jornalista. As forças policiais têm vindo a ser criticadas pela Amnistia internacional por abuso de força.