Sociedade

Empresa de Gaia afixa lista de funcionários a despedir à porta das instalações

Lista com 98 nomes foi colocada ao final da tarde de sexta, a informar que na segunda já não precisavam de ir trabalhar.

Uma empresa de Gaia despediu mais de metade dos seus 182 funcionários, apesar disso foi a forma como o fez que mais indignou os trabalhadores.

Sem qualquer aviso prévio, Tegopi afixou, na sexta-feira passada, uma lista com os nomes dos 98 funcionários dispensados.

Os operários da fabricante de torres eólicas, a funcionar há mais de 60 anos, apresentaram-se esta terça-feira à hora habitual na empresa. Sendo que estava marcado um plenário para as 10h.

“Afixar um comunicado na sexta, ao final da tarde, a informar as pessoas que na segunda é o seu último dia de trabalho? Não é assim que se faz”, lamentou Adão Ferreira, porta-voz da Comissão de Trabalhadores e membro da Direção do Sindicato dos Trabalhadores das Indústrias Transformadoras, Energia e Atividades do Ambiente do Norte (SITE - Norte).

A empresa está a passar por muitos problemas financeiros, tendo já sido decretada a insolvência pelo tribunal, no âmbito de um Processo Especial de Revitalização.

Adão Ferreira reconheceu que a situação é grave e explicou: "Antes, éramos cerca de 220 trabalhadores. Depois, quando o barco começou a afundar, entre 40 e 50 pessoas optaram por ir embora. E agora vão mais 98".