Internacional

Icebergue duas vezes maior que ilha da Madeira separa-se na Antártida

Os cientistas garantem que o fenómeno não está relacionado com as alterações climáticas.

Um icebergue com 1582 quilómetros quadrados – o equivalente a duas ilhas da Madeira – separou-se da plataforma de gelo Amery, na Antártida. É o maior icebergue que se forma, em 50 anos. A monitorização de D28, como foi batizado, terá que ser constante, já que pode tornar-se um risco se alcançar as rotas de transporte marítimo.

O icebergue que se separou da plataforma, entre os dias 20 e 25 de setembro, contraria as tendências. Ao contrário do que se poderia pensar, num tempo em que o tema das alterações climáticas está na ordem do dia, esta separação deixou os cientistas “contentes”.

Helen Amanda Fricker, do Instituto Scripps de Oceanografia dos EUA disse, à estação televisiva australiana ABC, que estava previsto que um “grande icebergue se iria soltar entre 2010 e 2015”. A cientista admitiu estar contente por ver este “desprendimento” depois de tantos anos.

Os cientistas não acreditam, por isso, que esta separação esteja ligada às alterações climáticas, fazendo então parte do ciclo de vida das plataformas de gelo, que a cada 60 ou 70 anos registam este tipo de fenómenos.