Sociedade

Cabeleireiro na Amadora escondia creche ilegal onde crianças dormiam no chão e sem condições

Alguns pais já vieram buscar os filhos, mas algumas crianças ainda estão no local.

Um cabeleireiro na Amadora escondia uma creche ilegal, na qual as crianças dormiam no chão e sem quaisquer condições de higiene, segundo o Correio da Manhã.

O estabelecimento foi, esta terça-feira, alvo de uma intervenção policial que fechou a creche ilegal. Foram descobertas 16 crianças, com idades entre os poucos meses e os 10 anos, que tinham sido deixadas naquele local pelos pais.

Algumas crianças já foram recolhidas pelos pais, sendo que outras estão ainda no local, onde estiveram também elementos da segurança social, da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, e de outras entidades.

Além dos agentes da PSP, também participaram na busca elementos da segurança social, da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, e de outras entidades.

Fonte oficial do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP disse ao mesmo jornal que a intervenção policial, que ocorreu pelas 11h20, foi executada por decisão do comandante da esquadra local.

A PSP remete para mais tarde informações finais sobre esta operação.