Internacional

Pai mata filho de seis anos após obrigá-lo a beber água a ferver para o salvar "de demónio"

Suspeito tem 31 anos.

Um homem foi detido, esta terça-feira, em Tucson, nos Estados Unidos, suspeito da morte do próprio filho de seis anos. Pablo Martinez confessou ter despejado água quente pela garganta do menino durante um ritual de exorcismo.

De acordo com a ABC, o suspeito, de 31 anos, alega que queria “purificar” o corpo da criança, uma vez que esta tinha um “demónio” dentro de si.

Segundo a mesma estação televisiva, Romelia Martinez, mãe adotiva da vítima, contou que o marido decidiu tomar banho ao filho e a outra criança nesse dia. Em determinada altura, uma das crianças saiu da casa de banho a chorar, tendo o homem trancado a porta logo de seguida.

A mulher conta que tentou destrancar a porta e quando finalmente conseguiu, o marido estava a segurar o filho debaixo de água.

“Ele dizia que a criança estava possuída, que tinha um demónio dentro dela e ele precisava salvá-la”, disse um dos polícias envolvido na investigação, revelando ainda que além de dar a água a ferver para o filho beber, o obrigou a estar debaixo de água quente cerca de cinco a dez minutos.

Romélia Martinez ainda tentou contactar um padre e só depois ligou para um número de emergência, com a desculpa de que o marido estava a realizar manobras de reanimação na criança.

A criança foi encontrada pelas autoridades numa cama e depois encaminhada para o hospital, onde viria a morrer com 15% do corpo queimado.

O suspeito vai agora responder por um crime de homicídio qualificado.