Internacional

ADN leva investigadores até à mãe de bebé encontrada morta no lixo há 25 anos

Mulher foi detida esta quarta-feira.

Uma mulher, de 50 anos, foi detida esta quarta-feira, suspeita de homicídio qualificado, num caso com 25 anos, em New Iberia, no estado norte-americano de Luisiana.

Um investigador da polícia reabriu um caso relativo a um recém-nascido que havia sido encontrado morto num contentor do lixo, numa lavagem de carros naquela cidade, em 1994.  Através de novas pistas acabou por encontrar uma correspondência de ADN que o levou até Sonia Charles, a suspeita.

As autoridades acreditam que a mulher deixou a bebé, de quem seria mãe, no lixo há 25 anos. A criança morreu de hipotermia.

A bebé foi encontrada a 24 de janeiro de 1994, quando o dono da lavagem de carros estava a retirar o lixo. Esta tratava-se uma recém-nascida, uma vez que estava com restos de placenta e com o cordão umbilical ainda preso.

Na altura o caso deixou a população sensibilizada, mas a polícia nunca conseguiu chegar a uma solução para o caso.