Internacional

Atacante de esquadra em Paris tinha-se convertido ao Islão há 18 meses

 Homem entrou na sede da polícia, na capital francesa, com uma faca e feriu vários agentes. Quatro pessoas morreram.

O homem, que esta quinta-feira, esfaqueou até à morte quatro pessoas, três homens e uma mulher, na sede da polícia de Paris, tinha-se convertido ao islamismo há 18 meses, avança a AFP, que cita fonte próxima da investigação.

Recorde-se que a agressão ocorreu pelas 13h00 locais (12h00 em Lisboa) e o homem acabou por ser abatido.

O suspeito era surdo-mudo e tinha 45 anos. Natural de Martinica. Trabalhava como funcionário civil administrativo (informático) nos serviços de informação na sede da polícia de Paris.

As autoridades abriram um inquérito ao ataque e, segundo a AFP, exploram a pista de um conflito pessoal.