Vida

Elton John revela que esteve às portas da morte e que não falou com a mãe vários anos

Cantor vai lançar livro de memórias.

Elton John vai lançar, este mês de outubro, uma autobiografia, onde revela alguns momentos mais difíceis da sua vida. No livro de memórias, intitulado de “Eu: Elton John”, o músico começa por falar da relação difícil com a mãe, com quem esteve sete anos sem falar, e a batalha contra o cancro, que o chegou a deixar às portas da morte.

Na publicação, Elton John explica que a mãe, Sheila Farebrother, sempre foi muito crítica, tanto no trabalho, como na sua vida pessoal.

“Se eu criava um novo álbum, era lixo; se eu comprasse um quadro, era muito feio; se tocava num concerto solidário, foi a performance mais chata que ela assistiu e que foi salva pela participação de outro artista ”, conta o artista, de 72 anos, revelando que acabou por se afastar da mãe quando se casou com o seu marido e pai dos seus filhos, David Furnish, em 2014.
 
“Quando o Zachary nasceu já não nos falávamos. Um jornalista, à procura de uma notícia perguntou à minha mãe como se sentia por não conhecer o primeiro neto. E ela disse que isso não a incomodava porque nunca havia gostado de crianças ”, recordou, referindo ainda que, apesar de tudo, o momento da morte da sua mãe foi difícil.
 
No livro, o cantor conta ainda que, no mesmo ano da morte da mãe, também esteve às portas da morte devido a um cancro na próstata. Elton John revela que não se quis submeter a quimioterapia e que preferiu submeter-se a uma cirurgia mais complicada para evitar atrapalhar a sua agenda. Os problemas viriam a revelar-se após a cirurgia.

“Eles levaram-me ao hospital King Edward VII, em Londres, onde me fizeram um exame. Disseram-me que a minha condição era tão grave que o hospital não tinha o equipamento necessário para lidar com aquilo”, recordou.

“Os médicos disseram ao David que eu estava a 24 horas da morte... Se a tour sul-americana tivesse continuado por mais um dia, eu teria morrido. Fiquei acordado a noite toda, imaginando se iria morrer. No hospital, apenas rezei: ‘não me deixe morrer, deixe-me ver os meus filhos novamente, dê-me um pouco mais de tempo’ ", disse.

O cantor fala ainda do momento em que descobriu que queria ser pai, depois de sempre achar que não queria formar uma família. O livro será lançado no dia 15 de outubro.