Internacional

Iraque. Militares admitem ter usado força excessiva

Os protestos acabaram numa espiral de violência, contabilizando mais de 100 mortos.

Os militares iraquianos admitiram, ontem, que usaram “força excessiva” sob os manifestantes que protestaram semana passada contra o Governo do primeiro-ministro, Adel Mahdi.

Os protestos acabaram numa espiral de violência, contabilizando mais de 100 mortos. A Amnistia Internacional defendeu que o próximo passo é averiguar quem foram os responsáveis.