Sociedade

Fez-se passar por inspetor da PJ para entrar em residência e violar mulher

Suspeito ficou em prisão preventiva.

Um homem, de 56 anos, foi detido pela PSP de Lisboa por ser suspeito de violação, falsificação de documentos policiais e posse de arma proibida.

Segundo um comunicado da força de segurança, o suspeito ”fez-se passar por inspetor da Polícia Judiciária, simulou uma investigação falsa para entrar na residência da vítima e ameaçou-a com uma arma de fogo para a obrigar à prática sexual".

Depois de ser apanhado em “flagrante delito”, no último sábado, na freguesia de Benfica, os agentes da PSP apreenderam ainda "vários documentos policiais falsificados, uma capa com o símbolo do Exército, uma carteira profissional falsificada da Polícia Judiciária e uma arma de fogo com munições".

A vítima foi transportada para o Hospital de Santa Maria para realizar "exames complementares de diagnóstico".

Depois de presente a primeiro interrogatório judicial no Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa, o suspeito ficou em prisão preventiva.