Internacional

Hospital é acusado de negligência médica depois de provocar a morte de bebé de nove meses

 Os médicos administraram ao bebé uma dose dez vezes maior do que a prescrita o que acabou por provocar a sua morte. 

Um bebé de nove meses morreu em fevereiro deste ano, no Hospital Gregorio Marañón, em Madrid, devido a um erro médico por parte dos especialistas. Os médicos administraram ao bebé uma dose dez vezes maior do que a prescrita o que acabou por provocar a sua morte. 

O bebé tinha sido submetido a uma intervenção cirúrgica, pouco tempo antes. O suposto era ser administrado 100 miligramas de micofenolato, no entanto foi-lhe administrado uma grama, uma quantidade dez vezes superior ao suposto. Apesar das diversas tentativas dos médicos de salvar o bebé, este acabou por não sobreviver e acabou por morrer de necrose intestinal. 

O caso foi denunciado pelos progenitores ao centro hospitalar e ao Tribunal de Instrução espanhol. O hospital é acusado de homicídio por negligência, segundo o jornal El Mundo. Ainda está a ser investigado se foi o médico que se enganou a prescrever a dose ou se foi a enfermeria que a aplicou de forma errada.