Internacional

Criança de nove anos julgada nos EUA por cinco homicídios

Morreram três bebés e dois adultos.

Uma criança de 9 anos foi acusada de provocar intencionalmente um incêndio, que acabou por matar três bebés e dois adultos, um homem e uma mulher, numa localidade a cerca de 240 quilómetros de Chicago, no estado de Illinois, nos EUA.

O menor vai ser julgado por cinco homicídios em primeiro grau - qualificados - (ou seja exige premeditação), além de lhe serem também imputadas duas acusações de incêndio criminoso e outra de incêndio criminoso agravado, segundo a imprensa norte-americana.

O incêndio, que remonta a 6 de abril, levou à morte de uma criança de 1 ano, duas de 2 anos, um homem de 34 anos e uma mulher de 69 anos no Timberline Mobile Home Park, perto da vila de Goodfield.

A justiça americana não divulgou detalhes sobre a identidade da criança, incluindo se haveria uma relação de parentesco ou não com as vítimas mortais.

O procurador admite que se trata de um caso delicado, pois está em causa o julgamento de uma pessoa muito jovem por um dos crimes mais graves que podem existir, apesar disso, Greg Minger defende que tal “precisa ser feito neste momento”.

Gus Kostopoulos, atualmente é advogado de defesa juvenil em Chicago mas já foi procurador do Estado, sublinha que cabe à acusação provar que a criança tinha intenção de matar e que premeditou tal desfecho.

"Crianças de nove anos não sabem que o Pai Natal não existe. Eles não sabem que as pessoas morrem e não voltam à vida",afirmou. "Não sei se crianças de 9 anos podem ter a intenção de cometer assassinato", acrescentou, citado pela Associated Press.