Economia

Caixa passa a cobrar MB Way

Esta tendência não é um caso isolado. Esta prática do banco público surge depois do BPI, BCP, Crédito Agrícola, Santander e Novo Banco terem passado a cobrar estas comissões.

A Caixa Geral de Depósitos vai passar também a cobrar comissões pelas transferências realizadas através da aplicação MB Way. Este pagamento de 88,4 cêntimos entra em vigor a partir de 25 de janeiro do próximo ano. No entanto, mantém-se a atual isenção aos clientes que façam estas operações a partir das aplicações da Caixa.

Também de fora destes custos ficam os clientes mais jovens e as contas pacote. No entanto, no caso destas últimas há limites: A  “Conta S”há isenção até um máximo de quatro transferências por mês. A partir daí começam a pagar o valor unitário previsto. No caso da “Conta M”, a isenção aplica-se até cinco transferências mensais. Só a “Conta L”é que existe um número ilimitado de transferências mensais.

Esta tendência não é um caso isolado. Esta prática do banco público surge depois do BPI, BCP, Crédito Agrícola, Santander e Novo Banco terem passado a cobrar estas comissões.

As transferências feitas através da aplicação MB Way podem sair mais caras do que se forem feitas no multibanco, já veio a alertar a Deco. A associação chama ainda a atenção para o facto de muitos bancos cobrarem taxas superiores a um euro. No entanto, esse valor pode variar consoante o montante a ser transferido através da aplicação.